BALÃO INTRAGÁSTRICO

5.fw_

BALÃO INTRAGÁSTRICO

Uma das modalidades para o tratamento da obesidade é o método endoscópico da colocação de um balão intragástrico, que é uma prótese de silicone esférica e lisa que, depois de adequado posicionamento no estômago, é preenchido com 500ml a 800ml soro fisiológico.

Uma vez insuflado dentro do estômago, o balão estimula receptores gástricos que sinalizam para o sistema nervoso central (cérebro), provocando sensação de saciedade após uma reduzida ingestão de alimentos. O espaço ocupado pelo balão também age diminuindo a capacidade do reservatório gástrico. Estes dois mecanismos de ação levam à consequente diminuição da ingestão de alimentos e perda de peso.

Seu uso resulta, em média, em redução de 10 a 15% do peso, mas com grande variação de pessoa para pessoa. O resultado depende bastante da participação ativa do paciente, que deve seguir uma orientação dietética adequada.

Não é o balão que emagrece. A sua presença, associada à reeducação alimentar, é que levam a um bom resultado, na perda de peso.

Indicações

Seu uso é indicado em pacientes com índice de massa corpórea acima de 35Kg/m2, que sejam refratários ao tratamento clínico e que têm contraindicação ou não aceitam o tratamento cirúrgico.

Também são candidatos à colocação do balão, indivíduos com índice de massa corpórea menor que 35kg/m2 que apresentam doenças secundárias à obesidade, ou são refratários ao tratamento clínico habitual da obesidade por mais de 3 anos, ou que tenham contraindicação aos medicamentos utilizados para o tratamento clínico.

A colocação do balão pode também ser indicada aos pacientes superobesos, com a intenção de diminuir parcialmente o peso antes da cirurgia e, consequentemente, o risco cirúrgico.

Colocação

Após avaliação clínica, psicológica e nutricional, é realizada a colocação através de endoscopia digestiva que acompanha o enchimento e posicionamento do balão dentro do estômago.

O balão é preenchido com soro fisiológico adicionado de um corante azul. O objetivo deste corante é o de avisar o médico e o paciente se o balão romper. Nesta situação, o soro de coloração azulada é absorvido pelo organismo fazendo com que o paciente observe uma modificação na coloração de sua urina (azul).

Se isso ocorrer, o paciente deve entrar em contato com o médico para retirar o balão perfurado.

Atualmente estão disponíveis dois tipos de balões:

– Balão Intragástrico Orbera™ – Pode permanecer por seis meses.

– Balão Spatz 3™ – Pode permanecer por doze meses e permite ter seu volume ajustado durante o tratamento.

Passado o prazo de permanência o balão é retirado através de endoscopia.

Acompanhamento

O balão intragástrico é uma medida temporária, que serve para ajudar as pessoas obesas a atingirem um peso mais condizente com a sua estrutura corporal. Depois de retirado o balão, a pessoa corre risco de engordar novamente. A aquisição de novos hábitos alimentares e as mudanças de comportamento como atividade física e controle da ansiedade são fundamentais para que a perda de peso perdure por toda a vida.

É de fundamental importância o paciente entender que, sem a sua colaboração, o tratamento ficará totalmente comprometido.

Junto com a colocação do balão é realizado um acompanhamento por psicólogo, e nutricionista sendo que, após a retirada, o paciente deve continuar sendo acompanhado para manter o peso.

Vantagens

Não necessita de cirurgia. Em caso de desconforto severo pode ser prontamente retirado.